Posts tagged UFOPA

Circuito digital da CBS lança hoje I videoconferência com o tema Economia Solidária


Economia Solidária e Produtoras Colaborativas Livres, abrem o Circuito de Palestras Inovadoras da Casa Brasil de Santarém. Hoje dia 15 de abril a partir das 18h. A Casa Brasil abre suas portas e seu espaço virtual para que os alunos da Unidade, comunitários da Grande Área do Santarenzinho e do Maracanã, bem como acadêmicos da UFOPA participem do debate, em um momento que fala-se tanto em falta de emprego em Santarém a palestra vai mostrar especialmente para os jovens como eles podem através da apropriação das ferramentas de comunicação digital e do empreendedorismo colaborativo, criar negócios coletivos inovadores.

A palestra vai ser proferida por dois conceituados pesquisadores:

Professora Andréa Saraiva: historiadora, escritora, autora do livro Orélio Cearense: Dicionário Ilustrado e Romanceado de termos e expressões do palavreado do Ceara e do Livro “Existe Vida cultural além de editais?”. Ela consultora e implementadora de políticas e programas de cultura e de tecnologia. Foi consultora do MinC/Pnud onde implementou a Ação Economia Viva no âmbito do Ministério da Cultura. Mulher de fibra que transita no universo entre antenas e raízes e que fez uma opção pela economia da cultura colaborativa.

Professor Pedro Jatobá: Bacharel em ciência da computação pela UNICAP (PE). Trabalhou como analista de sistemas e programador C, Java em empresas nacionais como Vivo (2004-2005), Transportadora Mercúrio (2005-2006) . Desempenhou papel de pesquisador e analista nos laboratórios de pesquisa da HP Brasil em Porto Alegre (2006-2007), desenvolvendo soluções de última geração nas áreas de virtualização e ambientes adaptativos. Foi diretor de tecnologia da Revista O Dilúvio (RS), onde aprofundou conhecimentos sobre software livre, conhecimento livre e modelos livres de negócios (open business). Integrou em 2007 o Instituto Intercidadania (PE) como Diretor de Cultura e contribuiu na concepção da Rede Colaborativa iTEIA onde atua na Coordenação de Formação e Articulação do projeto. Em 2008 criou o Eixo de Sustentabilidade Cultural do Pontão de Cultura Digital CDTL (PE) que realizou oficinas de geração de renda junto aos pontos de cultura nos 7 estados do nordeste, difundindo conceitos e praticas da economia solidária e realizando rodadas de trocas de produtos e serviços culturais entre os pontos participantes. No ano de 2009 foi bolsista da Ação Cultura Digital MINC/CNPQ onde lutou criação do GT Sustentabilidade. Realiza a três anos o projeto Estrada Viva que visitou mais de 50 pontos de cultura das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Norte fomentando a tecnologia social das Produtoras Culturais Colaborativas

O palestra vai ser feita através da internet pois os debatedores encontram-se respectivamente no Ceará e na Bahia. Este evento colaborativo é realizado pelo projeto de pesquisa de interações entre sociedade e redes sociais – CFI, (UFOPA, Casa Brasil de Santarém e CNPQ, com o apoio e parceria do Projeto Puraqué). Em breve estaremos divulgando neste espaço os temas e os palestrantes deste circuito colaborativo de conhecimento, que vai ocorrer toda segunda sexta-feira de cada mês no auditório da Casa Brasil (Rodovia Eng. Fernando Guilhon, 12, Santarenzinho – Santarém-PA)

Anúncios

Leave a comment »

Primeira reunião da Comunidade de software livre do Tapajós


Por Jader Gama

Aconteceu no dia 16 de dezembro, a primeira reunião para leitura da proposta de estatuto da Comunidade de Software Livre do Tapajós, por hora denominada Open Tapajós. Estiveram participando ativistas de software livre da comunidade Santarena, membros da coordenação do FASOL (Fórum Amazônico de Software Livre) e acadêmicos do curso de BSI da Universidade Federal do Oeste do Pará, dentre eles estavam: Adriane Gama (Coordenadora da Casa Brasil – STM), Caio Rego (Coordenador Geral do FASOL), Idelvandro Fonseca e Luis Fellipe de Sousa (Acadêmicos do curso de BSI), Dennie Fabrizzio (Coordenador do Coletivo Puraqué) e Jader Gama (Coordenador da Informática Educativa da SEMED-Santarém).

Após breve esplanação sobre os motivos pelos quais a comunidade está se institucionalizando, dos quais destaca-se a Difusão do Software Livre, através de Estudos, pesquisas, desenvolvimento de tecnologias alternativas, realização de eventos, produção e divulgação de informações e conhecimentos técnicos e científicos que digam respeito à atividade supra mencionada; Difundir atividades educativas, culturais e científicas relacionadas ao tema, através de pesquisas, conferências, seminários, cursos, treinamentos e assessoria técnica, bem como, por meio da comercialização de publicações, vídeos, camisas, adesivos e outros matérias destinados à divulgação, desde que o produto desta comercialização reverta integralmente para a realização dos objetivos da associação.

A leitura foi feita coletivamente, e vários pontos foram destacados, após as correções e acréscimos o texto foi encaminhado para que seja corrigido juridicamente, as articulações estão bem avançadas e espera-se que na próxima reunião já seja lida a versão final do documento. 2011 promete ser o ano da oficialização da criação da comunidade de Software Livre do oeste paraense é aguardar e também participar.

Leave a comment »

Visitas no espaço Casa brasil de Santarém


Como é bom receber visitas! Durante a semana passada e no início desta, a Unidade Casa Brasil de Santarém, vem recebendo várias pessoas ilustres. Os primeiros visitantes foram: o músico regional Chico Malta e o percussionista Helder Gama, ambos do Ponto de Cultura da OCA, Alter do Chão, que vieram conhecer os espaços de multimídia da Casa Brasil e do Coletivo Puraqué e firmar uma nova parceria musical com roda de carimbó e instrumentalização. O cantor Chico Malta, inclusive já gravou com a equipe Puraqué, em Alter do Chão (ver mais em puraque.org.br/estudiolivre), e agora, no dia 10 de outubro, vai participar da primeira Rodada de Carimbó, na maloca da Casa Puraqué, no bairro do Amparo.

A Diretora Maria da Luz, da Comunidade Boa Esperança, por sua vez, veio da região do Planalto, para conhecer as experiências de cultura digital realizadas na cidade e nas escolas municipais, pois sua intenção maior, é fortalecer o conhecimento tecnológico na sua escola, e de forma geral, na sua comunidade. Bastante entusiasmada, ela disse que já tem um espaço reformado na escola para justamente colocar computadores e por em prática os conhecimentos digitais. “Nossos jovens, crianças e adultos tem o mesmo direito de entrar nessa área tecnológica e o que depender de mim, vai dar tudo certo”, conclui.

Direto de Belém, o Superintendente da Fundação Curro Velho, Valmir Bispo esteve em Santarém para participar de um evento e aproveitou o momento para visitar a Casa Brasil de Santarém, para ver de perto a quantas andas os ensaios do Grupo de Teatro Amador Manatee, o qual vem tendo o apoio artístico e cultural da Fundação, para a realização do próximo espetáculo, chamado “A cidade das águas puras”.

Para fechar esse ciclo de visitas, na última segunda, a acadêmica da UFOPA, Fernanda da Silva, esteve nesta Unidade, para fazer uma pesquisa sobre os projetos que trabalham com Inclusão Digital na cidade, cujo trabalho faz parte da conclusão do seu Curso de Bacharelado em Sistema de Informação. A Coordenadora Adriane Gama apresentou os módulos da Unidade com suas respectivas atividades sócio-digitais realizadas neste espaço. Fernanda, achou muito interessante o trabalho e disse que é uma boa oportunidade oferecida para a sociedade que não tem tanto acesso a cultura digital. “Gostei muito da maneira como é coordenado este espaço, pois aqui aprende-se de tudo um pouco”, conclui a acadêmica.

Comments (1) »

Encontro dos Infocentristas do NavegaPara faz parte do II FASOL


Por Adriane Gama

Aconteceu no último dia do II FASOL, no dia 3 de setembro, fazendo parte da programação do Fórum, o Encontro dos Infocentristas do programa de inclusão digital do Governo do Estado, NavegaPará. Nesta atividade, teve a presença do Presidente da PRODEPA, Renato Francês, das Coordenadoras dos Infocentros do NavegaPara, Bruna Sousa e Lyane Araújo e do professor de Sistema de Informçaõ da UFOPA, Dr. Guilherme Conde que abriram o diálogo com informações e novas notícias sobre o programa, como o edital dos monitores do Telecentros BR e do site NavegaTube, e após esse momento, teve a troca de experiências e discussões entre os participantes, contando as dificuldades e avanços de cada espaço digital na cidade de Santarém e a importância do uso de ferramentas digitais em software livre nestes pontos de acesso coletivo e gratuito de cultura digital.

Segundo a Coordenadora Lyane Araújo, esse encontro proporcionou avaliar na prática, o aproveitamento coletivo dos infocentros em Santarém, e além disso enfatizou a contribuição local do Coletivo Puraqué, na parte de formação e construção de conhecimentos nestes espaços, fazendo com que os conselhos gestores e infocentristas possam ter a liberdade de autonomia e também resolver questões cotidianas do dia a dia. Para o professor da UFOPA, Guilherme Conde, é importante reforçar esses espaços dos infocentros junto com a universidade, para realizar capacitações de programadores.

Os participantes estavam reunidos na tenda do Cineclube 1ª Estação, sendo na maioria, representados pelos monitores dos Infocentros e pelos conselheiros gestores atuantes nos seus espaços digitais, como o do Pontão de Cultura Digital do Tapajós, da Conquista, do Maracanã, do STTR, do Aeroporto Velho, entre outros, além dos novos infocentros, como o do Casa Brasil de Santarém, ADEFIS, APAE, Associação do Bairro do Amparo e do bairro da Esperança. No final do encontro, um dos encaminhamentos mais em destaque, foi a proposta de incluir os cursos de avançados nos infocentros.

Atualmente, existem 19 infocentros do programa NavegaPara espalhados na cidade de Santarém, sendo que estes, na maioria, estão distribuídos estrategicamente nas áreas periféricas, beneficiando as comunidades que mais precisam de informação e inserção na cultura digital, fortalecendo o conhecimento e o desenvolvimento local.

Comments (5) »

II Fórum Amazônico de Software Livre


Depois de uma intensa semana de atividades coletivas no II FASOL, a turma do Casa Brasil de Santarém, está na ativa com o blogão da Unidade, relatando os melhores momentos colaborativos neste Fórum, e aproveitando a deixa, para parabenizar mais uma vez, o sucesso desse evento digital a todas as equipes: da coordenação, produção, apoio, parceiros sociais, acadêmicos, professores do NIE, Pontão de Cultura Digital do Tapajós, colaboradores voluntários da Casa Brasil e do Coletivo Puraqué, ativistas de software livre que não mediram esforços em compartilhar o princípio básico dessa ideia universal: a solidariedade intelectual.

Abertura

O espaço Pérola do Tapajós, no Parque Municipal de Santarém, foi palco principal, nos dias 31 de setembro a 3 agosto de 2010, do encontro de ativistas de software Livre de vários lugares do Brasil, em especial, a da região norte, para participar do II FASOL – Fórum Amazônico de Software Livre. Com o tema principal: “Aspectos legais do Software Livre”, este evento reuniu desde minicursos, install fest, arena de jogos, cyberxibé, cineclube, palestras até rodas de conversas a I Blogosfera.

Na mesa da abertura oficial, foi composta pelo Coordenador Geral do FASOL, Caio , Coordenador do Coletivo Puraqué, Jader Gama, Coordenador de Inclusão Digital do PSA, Paulo Lima, Reitor de Pesquisa e Inovação Tecnológica/UFOPA, Prof. Aquino, da Coordenadora do Curso de Sistema de Informação da UFOPA, Vânia Socorro, Secretário de Planejamento, Emmanuel Silva e pelo Presidente Nacional do CERPRO, Luís Claúdio, que abordaram a importância e o papel sócio-digital do Software Livre na região amazônica, através das experiências dessa ferramenta digital livre na universidades, escolas, organizações não-governamentais, órgãos municipais, estaduais e federais e outras iniciativas.

O FASOL, começou primeiramente como um evento digital promovido somente pelos acadêmicos do curso de Sistema de Informação da UFPA, agora UFOPA. Nesta segunda edição, o Fórum toma proporções maiores graças a parcerias fortes de ativismos em software Livre na cidade, como o apoio do Pontão de Cultura Digital do Tapajós, coordenados pelo Coletivo Puraqué e Projeto Saúde e Alegria, Casa Brasil de Santarém, Pontos de Cultura, Infocentros do Governo do Estado, NIE (Núcleo de Informática Educativa), PRODEPA, SEDECT, Prefeitura Municipal de Santarém, demonstrando a força coletiva de uma proposta de plataforma livre de cidade digital.

Os colaboradores intelectuais da Casa Brasil de Santarém, uma moçada juvenil entre 12 a 29 anos, estiveram presentes e atuantes no II FASOL, colaborando e compartilhando seus conhecimentos com as ferramentas livres, nas oficinas de Metareciclagem debaixo das árvores e das malocas do parque, no cyberxibé e nos espaços de acesso livre de internet do NavegaPara. O Coletivo Puraqué, um dos parceiros responsáveis pelo II FASOL, contribuiu ainda mais com o evento, trazendo companheiros e ativistas de Software Livre de outras regiões, como o Léo Germani, de São Paulo, Pedro Jatobá, de Recife, Tiago Novaes, do Rio de Janeiro, Holmes Wilson, dos Estados Unidos, Gustavo de Carvalho, de Belém, Renato Francês, Presidente da PRODEPA, Bruna de Sousa, do NavegaPara e Francisco Weyl, Presidente da ParaCine, que vieram para dialogar sobre a ferramenta livre de wordpress, economia solidária, rádio livre e espaços de formação e produção em software livre.

Alunos e alunas da Unidade Casa Brasil de Santarém, dos três turnos, por sua vez, estiveram presentes na ocasião da Abertura do II FASOL, mostrando seu comprometimento como protagonistas ativos desse processo de cultura digital.Nessa ocasião especial a SEMED (Secretaria Municipal de Educação), disponibilizou 8 ônibus para transportar os estudantes das escolas municipais e dos Infocentros do NavegaPara da cidade, somando a participação de mais de 2.500 alunos, somente no primeiro dia.

Comments (9) »

%d blogueiros gostam disto: