Posts tagged Crianças

Curumim Digital finaliza produções audivisuais de Metareciclagem


Por Adriane Gama

No dia 12 de maio, a equipe do Curumim Digital chamada “Robótica Livre” fechou com chave de ouro, as filmagens do último episódio sobre “As aventuras das peças metarecicladas do computador”. Dessa vez, a história conta como funciona um computador por dentro através do encontro da placa mãe com suas peças fundamentais. No sábado anterior, a penúltima equipe “Conexão” também deu o seu recado sobre metareciclagem, com um plano de fundo bem ecológico. Em ritmo de trabalho de edição, logo breve, os resultados das produções audiovisuais colaborativas da turminha do Curumim Digital.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Anúncios

Comments (5) »

Contação de história marca o Dia do Livro Infantil na CBS


Por Adriane Gama

No dia 18 de abril, pela parte da tarde, aconteceu uma intervenção literária na Sala de leitura da Casa Brasil de Santarém, em comemoração ao Dia do Livro Infantil, bem como uma homenagem ao escritor brasileiro Monteiro Lobato e seus personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo, através de contação de história e leitura dramatizada com a presença de integrantes do grupo de teatro Manatee e colaboradores intelectuais, os quais usaram seus talentos artísticos interagindo com as crianças do programa Curumim Digital.

Um dia antes de acontecer este evento, colaboradores intelectuais da CBS, realizaram um puxirum da limpeza na sala de leitura, criando uma decoração propícia para receber as crianças. Para conhecer um pouco mais da história de um dos mais influentes escritor do Brasil que imortalizou suas obras infantis, Monteiro Lobato, é só clicar neste super link:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Monteiro_Lobato

 “Ler inclui, recria, expande, ensina, transforma, constrói, promove cidadania. Saber ler é a base que sustenta todas as demais. Quem lê se torna dono da sua própria história e participa da construção de histórias coletivas.” (autor desconhecido)

Comments (6) »

12 de outubro , Dia Mundial Das Crianças !


Por: Bruna Tayná

Ser criança é desfrutar de toda alegria, diversão e amor do mundo, fase pelo qual todos nós passamos em nossas vidas, que por muitas vezes passam despercebidas independentemente de sua classe financeira, hoje o que mas se fala no mundo é o caso de exploração, mortalidade e abuso infantil e por pensar em todo isso devemos também concluir que todo carinho, amor, alegria vêm delas por mais que sejas adulto, a alegria e ingenuidade de uma criança nos contagia com seus sorrisos no rosto.

Quantas crianças no mundo não tem pai e mãe? Quantas crianças trabalham na rua para ajudar a família? Quantas delas são carentes de estudo e acesso ao desenvolvimento? Reflita!

Deixo desde já todo apoio, esperança e carinho para todas crianças de Santarém e do mundo. Pois ainda sou uma criança!

Família Casa Brasil de Santarém deseja á tod@s um…



Comments (2) »

Crianças se divertem com seus UCAs nas oficinas de robótica livre


Por Adriane Gama

Ainda lembrando de momentos do III FASOL, não poderíamos deixar de destacar a participação dos alunos de ensino fundamental da escola Irmã Leodegard Gausepohl, do bairro de Uruará, com seus UCAs (Um computador por aluno – Projeto do Governo Federal), nas oficinas de robótica livre, com o metarecicleiro Eloir Rockenbach. Os alunos estiveram acompanhados pelas suas professoras do laboratório de informática da escola e brincaram de programar com os jogos educativos instalados em software livre nos computadores.

Como filhos nativos da revolução digital, as crianças, logo no primeiro contato, tiveram muita facilidade de usar esses equipamentos que servem de apoio didático nas aulas. A escola Irmã Leodgard é a primeiro projeto piloto da cidade de Santarém, coordenado pela professora Lúcia Maria Maia com ajuda de uma equipe de profissionais da escola, o qual vem mostrando um saldo positivo da introdução desses netbooks nas atividades educativas com as crianças, entre 9 a 11 anos. O objetivo é multiplicar essa prática nas escolas municipais da cidade e replicar sua metodologia, com ajuda do NTE e até mesmo do Coletivo Puraqué, com formações digitais e cidadãs para os professores.

Comments (5) »

Dia nacional de combate à violência sexual contra crianças e adolescentes


Através da Lei Federal n.º 9970/00, foi instituído o dia 18 de Maio como o Dia Nacional de Luta contra o Abuso e a Exploração sexual da Criança e do adolescente. A campanha neste ano tem como tema “Doe a sua voz: denuncie a violência contra a criança e o adolescente”, incentivando cada cidadão exerce seu dever de cuidar do cumprimento destes direitos e que nunca se calem diante das atrocidades que possam vir a presenciar. Esta data foi escolhida porque em 18 de maio de 1973 em Vitória-ES um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Crime Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta daquela cidade. Esse crime, apesar de sua natureza hedionda prescreveu impune. A motivação para criação de uma data como mais um elemento de reforço ao enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes, foi criar uma maior mobilização dos diferentes setores da sociedade, dos governos e da mídia para formação de uma forte opinião pública contra a violência sexual infanto-juvenil.

Por outro lado, a intenção é estimular e encorajar as pessoas a denunciarem situações desse tipo de violência, bem como criar possibilidades e incentivos para implantação e implementação de ações de políticas públicas no âmbito do combate à impunidade e de proteção e promoção às pessoas em situação de vítimas ou vitimização, conforme estabelece o Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Criança e Adolescente. Desde a criação dessa Lei, a sociedade civil organizada promove atos de mobilização social e política na perspectiva de avançar no processo de conscientização da população sobre a gravidade da violência sexual e ao mesmo tempo impulsionar a implementação do Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Criança e Adolescente aprovado pelo CONANDA em 2000, no marco dos 10 anos do ECA.

Há nove anos, o dia 18 de maio é marcado no Brasil como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Instituída por Lei Federal, a data é um reforço ao enfrentamento e à mobilização sobre o problema nos diferentes setores da sociedade, dos governos e da mídia. Para denunciar esse tipo de abuso a população pode ligar para o número 100 – Disque Denúncia Nacional. É gratuito, livre e você ainda salva muitas vidas. Faça a sua parte!

Comments (2) »

Unicef lança campanha para combate ao racismo contra crianças


Por Amanda Cieglinski – Brasília

Trinta e um milhões de crianças negras e 150 mil indígenas que vivem hoje no Brasil são o alvo de uma campanha que será lançada hoje (29) pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O objetivo é combater a discriminação racial contra a população dessa faixa etária.

Os números mais recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que as crianças negras e indígenas são mais vulneráveis em diversos aspectos. Mais de 60% da população de 7 a 14 anos que não frequenta a escola são negros. O índice de mortalidade infantil entre os indígenas é duas vezes maior do que a taxa nacional: 41 mortes para cada mil nascidos vivos contra 19/1000 no total da população.

Para a especialista de Programas de Proteção à Infância do Unicef no Brasil, Helena Oliveira Silva, os números mostram que a raiz do problema da desigualdade está além da questão socioeconômica. “Apesar do avanço das políticas públicas brasileiras, alguns grupos de famílias e crianças continuam em situação de vulnerabilidade. Grupos que historicamente vinham sendo ausentes na políticas, permanecem na mesma condição”, destaca.

Helena aponta que o preconceito ocupa uma dimensão “muito subjetiva” no dia a dia da criança, seja na escola ou em outros ambientes. Pela vulnerabilidade da própria idade, o preconceito causa impacto nesse público com mais força. “A criança vítima de preconceito, que é estereotipada, tem o desenvolvimento da sua identidade afetado. Isso marca a infância dela”, afirma.

Apesar de tratar da população negra e indígena, Helena lembra que o alerta da campanha é para toda a sociedade. “Nossa responsabilidade como adulto é trabalhar para que a situação não se perpetue. Diante de uma situação de discriminação no cotidiano, muitos não sabem como explicar de forma adequada a questão da diversidade para uma criança, seja ela branca, negra ou indígena”, explica a representante do Unicef.

Para chamar a atenção sobre o problema, além de peças publicitárias o fundo vai lançar um blog e uma cartilha com orientações para a população. O material mostra dez maneiras de contribuir para uma infância sem racismo.

http://24horasnews.com.br/index.php?tipo=ler&mat=350794

Leave a comment »

%d blogueiros gostam disto: