Telecentros da região norte comemoram o “Dia do Telecentro”


Artigo extraído originalmente do site http://www.florestadigital.ac.gov.br

Por Fábio Carvalho

No Acre os telecentros do Floresta Digital que possuem monitores bolsistas do Telecentros.BR irão participar do evento

Já está marcado. Hoje, dia 30 de Setembro, vai acontecer o “Dia T”, o Dia do Telecentro, uma ocasião especial para que os telecentros que possuem monitores bolsistas do programa Telecentros.BR vinculados ao Pólo Regional Norte criem diferentes atividades culturais no espaço e apresentem os projetos comunitários em fase de desenvolvimento, de forma que a comunidade seja convocada a conhecer e participar dos telecentros.

Como explica a tutora da turma Bacuri, Adriane Gama, de Santarém do Pará, a ideia de criar este marco surgiu de forma coletiva, entre a equipe composta por tutores e supervisores do Telecentros.BR. A tutora explica que as atividades serão realizadas em todos os telecentros, levando em consideração a realidade local, “Cada monitor ou monitora com o apoio do seu conselho gestor vão elaborar o seu próprio Dia T, de acordo com o local onde mora, com mostras culturais, cineclube, teatro, música e é claro, a apresentação da ideia do projeto comunitário do seu telecentro com a participação dos alunos, familiares e comunidade”, diz Adriane, que aponta os monitores como as peças fundamentais deste processo de inclusão, “o protagonismo do monitor significa ter uma participação ativa social e solidária, colaborando e contribuindo com o conhecimento coletivo da sua cidade, através da apropriação das ferramentas digitais livres com cidadania nos espaços dos telecentros”.

O Dia T já começou e seus frutos já começaram a aparecer. De acordo com Eumar Queiróz, funcionário da OCA-Xapuri, como apoio à monitora do telecentro, Jessica Magalhães, a coordenação gostou tanto da ideia que resolveu ampliar a festividade, e em parceria com a Escola Divina Providência, irá realizar pela parte da manhã, com alunos do ensino fundamental, a 1º gincana de inclusão Digital- Comunidade Feliz. Eumar conta que diversas atividades serão realizadas na ocasião, onde se incluem além da gincana, palestras sobre blog, navegabilidade e perigos da internet.

Eumar aponta ainda, novas possibilidades para a data, que pelo jeito irá expandir as comemorações para além dos telecentros. “A diretora de outra escola ouviu falar sobre o projeto e quer levar para lá também”, finaliza.

Projetos Comunitários

Parte fundamental da formação de monitores do programa Telecentros.BR, é a elaboração, pelo próprio monitor, de um projeto que atenda de alguma forma a população onde o telecentro está inserido, criando mecanismos mais eficazes de inclusão e conseguindo uma participação mais ativa da comunidade. Todos os projetos comunitários deverão ser colocados em prática a partir deste mês, mas muitos monitores já estão realizando suas atividades em seus telecentros.

Como são desenvolvidos de acordo com a realidade local e com a iniciativa dos monitores, os temas dos projetos são diversos, como por exemplo, o projeto “A melhor idade no Telecentro”, do monitor Wendel Silva Rodrigues, de Assis Brasil, que visa “Promover a inclusão digital para a terceira idade socializando-os nos meios de comunicação como E-Mail, MSN, Orkut, Facebook etc. Ensiná-los a usar essas ferramentas a seu favor”. Wendel justifica seu projeto baseado nas necessidades destas pessoas “A importância de incluir os idosos neste mundo de informação, compartilhando informações, conhecimentos e troca de ideias, já que eles têm tanta vontade de aprender”.

A tutora Adriane Gama ressalta que os projetos devem envolver as comunidades, como cineclubes, resgate históricos, cursos digitais com cidadania, teatro, música e esporte, “trabalhos que envolvem temas geradores a partir da sua realidade são ações que devem ser replicadas e praticadas continuamente por mais pessoas, gerando conhecimento, diversidade e produção colaborativa” e aproveita para parabenizar os monitores acreanos “Percebemos claramente um potencial muito forte dos jovens acreanos, pois são participativos, colaborativos e atuantes na sua comunidade, os quais contribuem diretamente com o fortalecimento da cultura digital amazônica”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: