Comboio hacklab de cultura digital chega em Santarém


em rede/re-configuração ou re-programação não autorizada/correção rápida inteligente ou a um problema, um remendo/modificação de um dispositivo para dar ao usuário o acesso a recursos indisponíveis/lab – abreviação para laboratório: espaço para criação, testes, descobertas, novidades, treinamentos que podem pertencer às várias modalidades de estudo/

As atividades da primeira edição do Networked HackLab propõem a produção de conteúdo artístico/cultural digital, utilizando ferramentas desenvolvidas em plataformas livres. Espera-se fomentar a criação de um grupo de pesquisa e experimentação articulado com outros grupos similares espalhados pelo Brasil e ao redor do mundo. Essas produções são pautadas, sobretudo, pelo desenvolvimento de conteúdos como jogos, vídeos, fotos, textos, etc. que implicam na utilização das novas mídias e na interação entre arte e tecnologia.

A principal premissa do Networked HackLab é a execução de projetos utilizando novas tecnologias, em laboratório adequado em contexto de ampla colaboração entre os participantes, de forma a possibilitar o desenvolvimento de dispositivos digitais e eletrônicos.

Sobre as imersivas Hacklab

Segundo a Coordenadora e produtora Giseli Vasconcelos disse que através do ato ou efeito de imergir neste encontro, é como um mergulho sobre as relações de poder e espaço geográfico na região, convidando artistas, mídia ativistas, pesquisadores, programadores, compondo painéis que reúnem múltiplas perspectivas atentas às questões, que vão desde o imaginário midiático local/global, à mercatilização da natureza ligado ao movimento das potências financeira e informacional e também, às formas de apropriação e resistências em territórios afins.

Essa REDE (networked) que se conecta presencialmente é provocada à se envolver num HACKLAB que se propõem à construção colaborativa de uma cartografia crítica, baseada em visões sociais, políticas e poéticas. Num formato, que responde a uma crítica aos modelos estéticos pautadas no capitalismo cultural.

As IMERSIVAS propõem dois momentos importantes: o primeiro deles, é promover o encontro e a mediação entre convidados locais e não-locais a partir de apresentações gerais sobre temas, pesquisa e processo criativo – aberto a uma audiência de livre acesso – para rodas de conversas, apresentação de produções mediadas por grupos ou artistas convidados, mostras e performances. O segundo momento, é a apresentação de pontos dramáticos ou chaves do modelo geopolítico da região, propondo situações onde os participantes expõem suas visões e perspectivas. O espaço – uma workstation teatralizada – funciona como o centro aglutinador das atividades, modelado exclusivamente para garantir um mergulho prazeiroso num ambiente de proposição e construção de uma massa crítica visível à cidade.

A primeira etapa, mais conceitual com base em processos de mapeamento, ocorreu em Belém de 04 a 07 de agosto, e em Santarém nos 08 a 11 de agosto, com a participação dos convidados não-locais: Pablo de Soto (Madri), Ricardo Folhes e Emile Stoll (STM), Felipe Fonseca(SP), Tatiana Wells (RJ) e Paulo Tavares (UK/SP), na maloca do Coletivo Puraqué com a participação de pontos de cultura, Pontão de Cultura Digital do Tapajós, telecentristas, NIE, acadêmicos da UFOPA -Projeto Redes Sociais, Casa Brasil de Santarém, Projeto Saúde e Alegria e Puraqué, com intervenções cineclubistas da PARACINE, com Arthur Leandro e Adriane Gama.

A segunda etapa, ocorre em Belém de 24 a 27 de agosto, e em Santarém de 28 a 31 de agosto, com as participações dos convidados não-locais: Antena Mutante (Jorge Agudelo e Ali Salem/Colombia), Bruno Viana (RJ) e Bruno Tarin (RJ), onde a conjunção dos grupos propõem dinâmicas voltadas mais para a produção de conteúdo audiovisual. Além de ocorrer no Norte, o encontro de Hacklab acontece também em Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), Cachoeira (BA), financiado pela política de incentivo dos Estados com patrocínio do programa Vivo Lab.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: